quinta-feira, 15 de outubro de 2009

RIO 2016

O Rio de Janeiro continua lindo. Com problemas econômicos e sociais. Nada de novo dentro do contexto da sociedade capitalista. Só é novidade para a Globo. Aliás, no dia da escolha do RIO para 2016, os jornalistas da globo tiveram que refazer o texto no ar. A catástrofe traduzida em derrota desejada pela globo e psdb (em letras minúsculas pelo significado que estas duas coisas representam) foi aos poucos evidenciando as chances. Como a escolha era nítida, o discurso foi se transformando ao logo do Bom Dia Brasil, ou seja, o Jornal Desgraça Brasil (aquele das 7 horas e tantos minutos da manhã).
Mas o Rio estava lindo. O Brasil estava preparado e bem representado. Por isso venceu. E o discurso do Presidente: articulado, redondo, sem dúvidas e a emoção do convencimento.
Agora acabou a festa. Agora é trabalho, organização e criação. Sucesso.

O Rio de Janeiro é este contraste - realidade capitalista - de pobreza e opulência. Esta marca quando transformada em garra, vira espetáculo e sucesso. As Olimpíadas é um espetáculo que beneficia o capitalismo. Isto é real e a cada quatro ano ela se justifica. Em algum lugar do mundo os investimentos, o lucro e a exploração da mão de obra ocorre.
Agora, olhando o projeto do Maracanã e seu entorno, cai por terra os que afirmam que somos despreparados. É óbvio que a imprensa desqualificada pensa desta maneira. Principalmente, porque isto ocorre no governo de um petista. Para os neoliberais já se foram os anéis e os dedos. Resta-lhes: aguardar na curva da esquina da história.


Para falar da emoção: que vitória Presidente Lula. Em nossa história recente e, mesmo longínqua, nunca fomos tão bem representado. E dizem que Sua Excelência não tem estudo. Imaginem se fosse doutor pela Sorbone! Mas, voltando a humildade, esta vibração passa pela coragem política de fazer acontecer e chegar lá. Você já está pensando e eu vou dizer: sem o atual presidente não teríamos Copa do Mundo de 2014 e Olimpíada de 2016.

Brasil, hoje é outro país de 2003 para cá. os acontecimentos anteriores a este ano serve para aprender o que não fazer, quando se governa.

2 comentários:

Adriany Thatcher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adriany Thatcher disse...

a foto que mostra o absurdo contraste entre a pobreza e o luxo, é do tuca vieira e foi feita em são paulo. retrata o paradoxo da nossa sociedade: lado a lado, na zona oeste, a Favela de Paraisópolis, e o alto luxo do Morumbi, bairro nobre.
site do fotógrafo: http://www.fototucavieira.com.br/default.asp?ReferenciaCor=0&ID_Categoria=28&Alinhar=1&Idioma=&Imagem=5